ajudinha informatica

blog com dicas e ajuda em informatica e conhecimentos em geral

Os 10 benefícios da caminhada

Os 10 benefícios da caminhada

Saiba quais são os 10 maiores benefícios da caminhada na opinião de médicos.

1. MAIS AMIGOS
A caminhada é um excelente exercício para manter as pessoas saudáveis e integradas na sociedade. Ajuda as pessoas a terem mais amigos!!!! A caminhada é também um excelente exercício para atingir um condicionamento físico saudável. Na caminhada, os riscos de lesões ortopédicas e cardiovasculares são mínimos em comparação a outras atividades.
2. AUXILIA NO CONTROLE DO COLESTEROL
A caminhada é uma atividade que emagrece, proporciona condicionamento cardiovascular e fortalece membros inferiores, além de reduzir as taxas de colesterol ruim (LDL e o VLDL) e aumentar o colesterol bom (HDL).
3. AUXILIA NO CONTROLE AO DIABETES
A caminhada é a atividade física mais indicada para o diabético, que deve praticá-la de três a quatro vezes por semana por, pelo menos, meia hora. A principal dica é usar tênis confortável e caminhar em local plano, sem buracos e bem ventilado. Já foi demonstrado em muitos estudos que a realização de exercícios reduz os níveis de glicose e melhora a ação da insulina. Essas ações reduzem a necessidade de medicamentos orais e a dose de insulina a ser aplicada. Além disso, o exercício queima calorias, o que ajuda no controle de peso e melhora o humor, ajudando a enfrentar os problemas da doença.
4. É BOM PARA O CORAÇÃO!
Como é uma atividade aeróbia, provoca a oxigenação cerebral e, se realizada rotineiramente, é capaz de liberar endorfinas — os hormônios que tranqüilizam e dão a sensação de bem-estar. A lista de doenças que a caminhada ajuda a evitar é imensa: acidente vascular cerebral, depressão, ansiedade, osteoporose, artrose, obesidade, diabetes “mellitus”, câncer de intestino e até intestino preguiçoso.
5. AUXILIA NA PREVENÇÃO À OSTEOPOROSE
Exercícios com suporte de peso (mesmo que o peso seja o seu próprio corpo) tais como caminhadas, exercícios aeróbicos, tênis e jogging são essenciais para o paciente com osteoporose. Mulheres no período pós-menopausa devem consultar o médico para verificar a necessidade de tomar estrógenos e progesterona (ou somente estrógenos para mulheres sem o útero). Esses medicamentos podem parar rapidamente a perda de osso, aliviar alguns dos sintomas associados à menopausa, beneficiar o coração por aumentar o “bom colesterol” (HDL) e diminuir o “mau colesterol” (LDL). Vale lembrar que se admite que os estrógenos podem aumentar ligeiramente a probabilidade do câncer de mama e útero. O paciente e seu médico determinarão a melhor alternativa em cada caso.
6. OSSOS MAIS FORTES
Assim como os músculos, os ossos se tornam mais fortes com as atividades físicas. Os melhores exercícios para os ossos são os exercícios de sustentação do peso, que forçam a pessoa a trabalhar contra a gravidade. Esses exercícios incluem a caminhada, corrida, subir degraus, musculação e dança.
7. MAIS VITALIDADE
A caminhada regular, desde que bem orientada, traz ao praticante uma série de benefícios como:
– Melhor estabilidade articular;
– Aumento de massa óssea;
– Aumento da taxa de hormônio do crescimento;
– Diminuição da freqüência cardíaca de repouso;
– Diminuição da pressão arterial;
– Melhor utilização da insulina;
– Controle da obesidade;
– Diminuição do risco de varizes;
– Diminuição do risco de derrame cerebral;
– Diminuição do risco de arteriosclerose;
– Diminuição do risco de lombalgia;
– Aumento da força;
– Aumento da flexibilidade;
– Aumento da resistência aeróbica;
– Aumento da resistência anaeróbica;
– Facilitação da correção de vícios posturais;
– Aceleração da recuperação de várias cirurgias;
– Melhora da qualidade do período gestacional;
– Facilitação do parto normal;
– Facilitação da mecânica respiratória;
8. AUMENTA A EFICIÊNCIA DO SISTEMA IMUNOLÓGICO
9. DIMINUI O ESTRESSE E COMBATE A DEPRESSÃO
A caminhada ajuda no tratamento de distúrbios psicológicos. Caminhar por 30 minutos, três vezes por semana, pode ser tão eficiente no tratamento de depressão aguda quanto a utilização de medicamentos.
10. CAMINHAR EMAGRECE!
O excesso de peso pode aumentar o risco para doenças cardiovasculares na medida em que aumenta suas chances de desenvolver hipertensão (pressão elevada), níveis elevados do “mau colesterol” e diabetes. A caminhada pode ajudar — e muito — a alcançar o peso ideal para manter a saúde.

Anúncios

15 de maio de 2009 Posted by | Uncategorized | , | 1 Comentário

Vantagens do Pen Drive

Vantagens do Pen Drive

O Pen Drive tem muitas vantagens e benefícios, principalmente para quem não gosta de perder tempo. Abaixo seguem algumas das principais vantagens:

. Tamanho: o pen drive pode ser colocado no porta-moedas da sua calça, pendurar no cheveiro do seu carro, enfim, seu tamanho reduzido torna mais fácil o seu transporte.

. Capacidade: hoje em dia, quando falamos em pen drive, estamos falando em gigabytes. Dedivo a essa grande capacidade, não precisamos usar várias mídias para armazenar dados, além de ser uma ótima solução para backup.

. Durabilidade: proteção anti-queda, memória flash, não arranha, não estraga com o tempo.

. Baixo custo: relação custo/benefício muito alta.

. Flexibilidade: qualquer computador que tenha porta USB poderá utilizar o pen drive, e atualmente os computadores e notebooks estão vindo sem os drives de disquete, e vindo somente com portas USB.

. Vários tipos: você poderá escolher dentre inúmeros modelos, aquele que melhor satisfazer suas necessidades.

. Rapidez: reconhecimento automático pelo sistema e alta velocidade de manipulação de dados.

Enfim, o benefício maior desse pequeno equipamento é poder facilitar muito nossa vida!
Tenha sempre um com vc.

15 de maio de 2009 Posted by | Uncategorized | | Deixe um comentário

Diferenças entre Pen Drive, Cartão de Memória e HDDs

» Diferenças entre Pen Drive, Cartão de Memória e HDDs

Essa é uma questão que gera bastante dúvidas nas pessoas, afinal o que é, e qual a diferença entre esses três dispositivos de armazenamento e manipulação de dados portáteis?
Abaixo, vamos explicar separadamente a diferença que existe em cada um deles:



. Pen Drive:

Também chamados de Memory Flash USB ou Flash Disk USB, os pen drives são dispositivos externos portáteis usados para armazenagem, manipulação e transporte de dados. Existem vários modelos e fabricantes de pen drives, e atualmente, até a última pesquisa que fizemos, suas capacidades vão de 256KB a 64GB. Pode ser que agora já tenha algum com maior capacidade, basta clicar no link “Acima de 32GB” no menu principal de nosso Site para ver o de maior capacidade no momento.
Sua conexão com o computador é através da porta USB, ou seja, basta conectar o dispositivo nesta porta, o pen drive será reconhecido e automaticamente será criada uma nova unidade de disco removível em seu computador, para que você possa armazenar, apagar, transferir, enfim, manipular dados.


. Cartão de Memória:

A primeira diferença que encontramos é que os cartões de memória não são USB. Esses equipamentos são compatíveis com celulares, câmeras digitais, impressoras, e outros. São um pouco maiores do que um chip de celular, e sua conexão é semelhante, ou seja, o cartão de memória, assim como o chip de celeular, é inserido dentro do equipamento em questão. Mais precisamente, ele é inserido dentro do leitor de cartão de memória. Já que não é um dispositivo USB, então para que um computador reconheça esse tipo de memória, será preciso ter disponível o citado leitor de cartão de memória.
Existem inúmeras variedades dentro dos modelos: flash MS (Memory Stick), CF (Compact Flash), MD (Micro Drive), SM (Smart Media), MMC (Multimedia Card), e SD (Secure Disk). São de diferentes fabricantes e a diferença entre eles são a capacidade de armazenamento e a velocidade de leitura de dados.
O mais conhecido e mais usado é o SD, que acabou gerando derivados como o MicroSD (entre 11 e 25mm de comprimento) e o MiniSD (entre 20 e 25mm de comprimento), o motivo de ter se tornado o padrão mais utilizado é o seu tamanho reduzido e o baixo custo de fabricação.


. HDD:

Em seu computador você tem o seu HD. O HDD é igual a esse seu HD, ou seja, não é uma memória flash, e sim um disco rígido de alta capacidade. A diferença é que o HDD é externo e portátil. Atualmente existem HDDs com terabytes de capacidade e utilizam conexão USB.

Para finalizar e para que tudo fique entendido, vamos explicar o que é memória flash, utilizada nos Pen Drives e nos Cartões de Memória:

Memória Flash é uma tecnologia diferente da memória RAM e SRAM, ela permite armazenar dados por longo período de tempo sem precisar de alimentação elétrica.

15 de maio de 2009 Posted by | Uncategorized | | Deixe um comentário

Pendrive – velocidade

Pendrive – velocidade

Ao procurar por pen drives, vocês vão encontrar os seguintes termos referentes a sua velocidade: memórias MLC e SLC, e também USB 1.1 e USB 2.0.

Explicando a diferença de cada uma delas, temos o seguinte:

A memória MLC possui velocidade de gravação de 3MB por segundo e a SLC possui uma velocidade de gravação bem maior, que são 25Mb por segundo.

Quanto a velocidade das portas USB, temos o padrão USB 1.1 que opera na velocidade de 1,5Mbps e temos o padrão USB 2.0 que opera na velocidade de até 60Mbps.
A velocidade depende do seu equipamento. O pen drive pode ser nesses dois padrões USB, a única diferença que vai fazer é que naturalmente a velocidade de manipulação de dados em um equipamento USB 2.0 será maior do que em um equipamento USB 1.1.

15 de maio de 2009 Posted by | Uncategorized | Deixe um comentário

Windows 7: novo software é mais rápido do que o Vista em netbooks

Windows 7: novo software é mais rápido do que o Vista em netbooks

Versão Release Candidate do sistema operacional da Microsoft dá conta do recado sem gerar desconforto ao usuário. Confira.

<!–
loadTop5Data(‘reviews’)
// –>
windows7-em-netbook_ilustra150.jpg
O mercado de software está em ebulição com o lançamento da versão pública do Windows 7 RC, liberada para download pela Microsoft  terça-feira (5/5). E o sistema operacional que irá substituir o Windows Vista está causando furor também entre os usuários de netbooks. Isso porque uma parte significativa desses computadores ultraportáteis traz o Windows XP instalado e seu hardware não dá conta de rodar o pesado Vista.
Para avaliar o que o Windows 7 pode fazer por esses portáteis, foi instalado Windows 7 RC em um netbook da LG, o X110, que possui a seguinte configuração: processador Atom N270 de 1,6 GHz; 1 GB de RAM DDR2 667; disco rígido Sata de 160 GB. Trata-se de uma configuração muito semelhante a da maioria dos netbooks existentes no mercado brasileiro. Além disso, o equipamento tem ainda Wi-Fi 802.11g, circuito de rede cabeada Fast Ethernet e Bluetooth, além de placa de vídeo GMA 950 integrada ao chipset i945 GU e a placa de som é Realtek.
Instalação mais rápida
Segundo a Microsoft, o Windows 7 requer o mínimo de 1 GB de RAM, com processador rodando a 1 GHz e espaço em disco de 5 GB (mínimo). Além disso, 128 MB de memória de vídeo são necessários para rodar a interface Aero. Sob esse aspecto, portanto, nossa máquina de testes está adequada.
A primeira barreira enfrentada foi a inexistência de um drive de DVD para ler o disco de instalação do Windows 7 gerado a partir do download. O problema foi resolvido ligando o ultraportátil a um drive externo. O processo todo consumiu 27 minutos para ser completado. Nessa mesma máquina, a instalação do XP exigiu 39 minutos (44% mais demorado).
windows7-em-netbook_350.jpg
Netbook utilizado nos testes – LG X110 – com a interface Aero ligada
A primeira observação realizada foi quanto ao reconhecimento do hardware e eis aqui a primeira boa notícia: todos os componentes forem devidamente reconhecidos e drivers instalados com sucesso.
No índice de performance do Windows (que vai de 1,0 a 7,9), a pontuação atingida foi de 2,1. Colabora para esse baixo desempenho o circuito gráfico do equipamento, algo já esperado uma vez que o netbook não é voltado para alto desempenho.
Além do índice da Microsoft, fizemos testes carregando muitos arquivos, para verificar a capacidade de gerenciamento do Windows 7. Abrimos um documento Word com 70 páginas e outro texto contendo gráficos e fotos. Em seguida, carregamos cinco arquivos de PowerPoint com 60 MB cada um. A interface Aero foi desligada já que a memória de vídeo está no limite para suportá-la.
A alternância entre as tarefas foi feita sem perda de desempenho, mesmo com a manipulação de figuras e gráficos.
A etapa seguinte do teste acrescentou às tarefas em execução, carregamos o browser e quatro abas foram abertas: site de notícias; webmail; Youtube; e site Numion, que carrega, aleatoriamente, inúmeras páginas web. Alternar entre as tarefas ainda era confortável.
windows7-em-tela-netbook_350.jpg
Detalhe da tela do Windows 7
Ao carregar um arquivo de vídeo em formato HD (high definition) com 720 linhas, a manipulação de fotos e gráficos exigia um tempo de resposta maior, mas nada que fosse lento demais. Detalhe: o vídeo não sofreu nenhuma perda na exibição, tanto na imagem quanto no som. Repetimos os testes com a interface Aero ligada e o sistema não sofreu perda de usabilidade.
Em comparação com outro netbook testado, o Vaio P, que tem Windows Vista e 2 GB de RAM em sua configuração, o Windows 7 se saiu melhor.
É provável que até o seu lançamento, fabricantes de processadores, como a Intel e a  AMD, mostrem novidades em processadores para netbooks, com melhorias no desempenho. Ainda assim, já é possível confirmar que o Windows 7 é um menor devorador de recursos, principalmente se comparado ao Vista.

15 de maio de 2009 Posted by | windows | Deixe um comentário