ajudinha informatica

blog com dicas e ajuda em informatica e conhecimentos em geral

Ccleaner, remova arquivos desnecessários no computador para ganhar desempenho e espaço em disco.

Ccleaner, remova arquivos desnecessários no computador para ganhar desempenho e espaço em disco.

#fullpost{display:inline;}Você já quis dar um belo pontapé no computador?
Não se preocupe, muitos já pensaram nisto e outros até já fizeram.

A lerdeza da máquina é realmente irritante, ainda mais quando estamos com pressa. Sabe aquele momento em que estamos no MSN com aquela(e) garota(o) desejada(o) e o computador trava? Pois é, horrível mesmo.

Mas existe uma saída além da famosa formatação:

Como funciona?

Depois de instalado, execute-o e selecione os itens que deseja remover do computador — na opção Limpeza — e clique em Analisar, imediatamente o software faz uma busca por todo o sistema e retorna o que pode ser apagado — com o respectivo tamanho em disco que você pode recuperar.

Feito isso, clique em Executar Limpeza para que o conteúdo seja apagado definitivamente do Windows.

LIMPEZA

CCleaner é um dos varredores mais completos do gênero, possuindo uma vasta gama de opções para limpar arquivos desnecessários, confira logo abaixo.

Windows

Na aba Windows, o programa varrerá o disco rígido em busca de diversos tipos de arquivos desnecessários relacionados ao sistema, subdivididos pelas categorias Internet Explorer, Windows Explorer, Sistema e Avançado. De modo geral, o programa efetua as seguintes ações:

  • Limpeza por completo dos arquivos desnecessários do Internet Explorer, eliminando também rastros e históricos de navegação.
  • Limpeza das listas de arquivos utilizados recentemente, bem como palavras usadas em pesquisas, no Executar etc.
  • Eliminação dos itens desnecessários do sistema, como arquivos da Lixeira, fragmentos do verificador de discos, arquivos temporários etc.
  • Restauração das configurações padrões do sistema, como posição de ícones e atalhos do menu iniciar, dimensão das janelas, entre outros. Por padrão, esses itens encontram-se desabilitadas dentro da opção Avançado.
  • O CCleaner possui um algoritmo inteligente capaz de identificar a maioria dos softwares instalados em seu computador. Deste modo, o programa elimina os restos de arquivos de todas as aplicações encontradas, tornando a limpeza muito mais profunda e eficiente. Para facilitar a identificação dos itens detectados, o programa os organiza em categorias principais, tais como Internet, Multimídia, Utilitários e, é claro, os programas do Windows.

    REGISTRO

    O registro do sistema é um dos principais fatores que ditam o desempenho do computador. Por isso, é indispensável a realização de manutenções periódicas nele, visando sempre manter o Windows estável e rápido. Porém, por ser uma parte delicada do computador, muitos usuários temem em efetuar modificações nele, pois a simples alteração de um valor incorreto poderia até mesmo inutilizar o Windows.

    É verdade que no mercado existem inúmeros softwares que prometem limpar o registro e acabam destruindo o seu sistema. No entanto, tratando-se de registro, o CCleaner é imbatível. Ele simplesmente um dos softwares mais seguros para a remoção de entradas inválidas, sempre preservando a funcionalidade dos programas e do sistema como um todo.

    Confiabilidade

    Ao contrário dos utilitários concorrentes que saem removendo entradas sem apontar os motivos, este fantástico aplicativo exibe, um-a-um, as causas que levaram elas a serem identificadas como inválidas, fornecendo a você a chance de selecionar apenas o que deseja realmente remover. O escaneamento costuma ser rápido, e mais uma vez, o programa lhe disponibiliza uma série de itens a serem inclusos/exclusos da varredura.

    Para aumentar ainda mais a segurança, uma notificação para a realização de um backup de registro é exibida previamente a remoção das entradas encontradas. Não tenha medo de usar! Caso algum problema ocorra, é fácil recuperar tudo que foi removido.

    FERRAMENTAS

    Como se já não bastasse tantos recursos, o CCleaner traz de quebra duas ferramentas para você aprimorar ainda mais o desempenho da sua máquina. A primeira delas, Desinstalar Programas, serve como atalho para o Adicionar e Remover Programas do Windows. Nela você elimina por completo qualquer programa instalado em seu computador. Não pense que selecionar o ícone de um aplicativo e enviá-lo para a Lixeira faz o mesmo. Deste modo, estará eliminando apenas o atalho, mas o programa em si, permanecerá em seu computador ocupando espaço.

    A segunda ferramenta, Programas Iniciados com o Windows, pode ser a solução para um problema comum em milhares de computadores: a demora para iniciar o Windows. Esta lista exibe todos os arquivos que são executados assim que o sistema é iniciado. Sendo assim, quanto maior a quantidade, mais demorado será a inicialização. Verifique atentamente os softwares que não possuem necessidade de serem executados automaticamente e os remova da lista. Reinicie o computador e veja a diferença.

    Só não apague as entradas importantes para o computador, como antivírus, firewall, anti-spywares etc.
    O melhor de tudo é que o CCleaner é TOTALMENTE GRATUITO!

    * Desenvolvedor: Piriform
    * Tamanho: 2,8 MB
    * Roda em: Windows 98 ao Vista
    * Licença: Gratuito
    * Avaliação do Tutoriais na Net: 9,0

    Clique aqui para fazer o download do CCleaner.

    27 de abril de 2009 Posted by | computador, dica, dicas, hardware, pc | , , , , | Deixe um comentário

    Definindo um PC

    Vc sabe a diferça de software e hardware?
    Não,não…não é aquele conceito de software é o que vc chinga e hardware oque vc chuta.

    Vamos falar sério , definindo um PC
    Aqui está um modo de pensar sobre isso: um PC é um dispositivo de processamento de informações de propósito geral. Ele pode obter as informações de uma pessoa (através do teclado e mouse), de um dispositivo (igual a um disquete ou CD) ou da rede (através de um modem ou placa de rede) e processá-las. Uma vez processadas, as informações são exibidas para o usuário (no monitor), armazenadas em um dispositivo (como um disco rígido) ou enviadas para algum lugar na rede (de volta através do modem ou placa de rede).

    Temos muitos processadores de propósitos especiais em nossas vidas. Um MP3 Player é um computador próprio para processar arquivos de MP3. Ele não consegue fazer outra coisa. Um GPS é um computador próprio para manipular sinais GPS. Ele não consegue fazer outra coisa. Um gameboy é um computador próprio para administrar jogos, mas também não consegue fazer outra coisa. Um PC pode fazer tudo isso porque seus propósitos são gerais.

    Um PC é uma ferramenta de propósito geral construída em torno de um microprocessador. Ele tem muitas partes diferentes: memória, disco rígido, modem, etc, que funcionam juntas. O “propósito geral” significa que você pode fazer muitas coisas diferentes com um PC. É possível usá-lo para digitar documentos, enviar e-mails, navegar na Internet e jogar.

    Neste artigo, vamos falar sobre os PCs e as diferentes partes que o compõem. Você vai conhecer os vários componentes e saber como eles funcionam juntos em uma operação básica. Você também descobrirá o que o futuro reserva para estas máquinas.

    Vamos dar uma olhada nos componentes principais de um típico computador de mesa (desktop).

    * Unidade central de processamento (CPU). O “cérebro” do microprocessador do sistema de computador é chamado de unidade central de processamento. Tudo o que um computador faz é supervisionado pela CPU.

    * Memória. Esta é uma área de armazenamento rápida usada para guardar dados. Ela tem de ser rápida porque se conecta diretamente ao microprocessador. Há vários tipos específicos de memória em um computador:
    o memória RAM – usada para armazenar temporariamente as informações que o computador está manipulando no momento;
    o memória apenas de leitura (ROM) – um tipo permanente de armazenamento de memória usado pelo computador para dados importantes que não mudam;
    o Basic input/output system (BIOS) – um tipo de ROM que é usado pelo computador para estabelecer a comunicação básica quando o computador é iniciado;
    o Cache – a área de armazenamento dos dados freqüentemente usados em memória RAM, extremamente rápida, conectada diretamente à CPU;
    o Memória virtual – espaço no disco rígido usado para armazenar temporariamente dados na memória RAM, chaveando-os quando necessário;

    o Placa-mãe – placa de circuito principal à qual todos os outros componentes internos se conectam. A CPU e memória estão em geral na placa-mãe. Outros sistemas podem ser encontrados diretamente na placa-mãe ou conectados a ela através de uma conexão secundária. Por exemplo, uma placa de som pode estar presente na placa-mãe ou a ela ser conectada através do barramento PCI.

    o Fonte de alimentação – um transformador elétrico regula a eletricidade usada pelo computador.

    o Disco rígido – é um depósito permanente e de grande capacidade, que guarda informações como programas e documentos.

    o Sistema operacional – software básico que permite ao usuário interfacear com o computador.

    o Controlador IDE (Integrated Drive Electronics) – interface primária com o disco rígido, CD-ROM e drive de disquete.

    o Barramento PCI (Peripheral Component Interconnect) – maneira mais comum de conectar componentes adicionais ao computador, o PCI usa uma série de slots na placa-mãe nos quais as placas PCI se conectam.

    o SCSI (Small Computer System Interface) – pronuncia-se “scãzi” e é um método de adicionar dispositivos extras ao computador, como discos rígidos ou scanners.

    o AGP (Accelerated Graphics Port) – é uma conexão rápida usada pela placa gráfica para fazer a interface com o computador.

    o Placa de som – usada pelo computador para gravar e reproduzir áudio, convertendo som analógico em informações digitais e vice-versa.

    o Placa de vídeo – transforma os dados de imagem oriundos do computador em um formato que pode ser exibido pelo monitor.

    Conexões: entrada/saída
    Independente do quão potentes os componentes do seu computador são, você precisa de uma maneira de interagir com eles. Esta interação é chamada entrada/saída (I/O). Os tipos mais comuns de I/O nos PCs são:
    o monitor – o monitor é um dispositivo primário para exibir as informações do computador;

    o teclado – o teclado é um dispositivo primário para inserir informações no computador;

    o mouse – o mouse é um dispositivo primário para navegar e interagir com o computador;

    o armazenamento removível – os dispositivos de armazenamento removível permitem adicionar novas informações ao seu computador facilmente, além de salvar as informações que você quer transportar para um local diferente.

    + Disquete. Era a forma mais comum de armazenamento removível: baratos e de fácil utilização, eles foram substituídos pelos CD-ROMs, cuja capacidade de armazenamento é muito maior do que a do disquete.
    + CD-ROM. O CD-ROM (compact disc, read-only memory) é uma forma popular de distribuição de software comercial, e acabou transformando-se em mídia padrão de armazenamento de dados. Muitos sistemas agora oferecem CD-R (gravável) e CD-RW (regravável), os quais também permitem a gravação.
    + Memória flash. Baseada em um tipo de ROM chamada EEPROM (electrically erasable programmable read-only memory, ou memória apenas de leitura programável e apagável eletricamente), a memória Flash fornece armazenamento rápido e permanente. Os cartões CompactFlash, SmartMedia e PCMCIA são tipos de memória Flash.
    + DVD-ROM. O DVD-ROM (digital versatile disc, read-only memory) é semelhante ao CD-ROM, mas é capaz de guardar muito mais informações. Por sua capacidade de armazenamento, está substituindo o CD-ROM na preferência dos usuários para back-up, compartilhamento de arquivos, e gravação de dados.

    Conexões: portas
    o Paralela. Esta porta é geralmente usada para conectar uma impressora. Atualmente, as portas paralelas já não são mais a interface padrão das impressoras e dos computadores. Elas foram substituídas pela conexão USB, que permite transferência de dados mais rápida.
    o Serial. Esta porta é geralmente usada para conectar um modem externo. Também está em desuso. Nos sitemas atuais, a porta serial também foi substituída pela USB.
    o USB (Universal Serial Bus). Este barramento rapidamente se tornou a conexão externa mais popular porque as portas USB oferecem versatilidade e são muito fáceis de usar.
    o FireWire (IEEE 1394) – O FireWire é um método popular de conectar dispositivos de vídeo digital, como filmadoras e câmeras digitais, ao seu computador.

    Conexões: Internet/rede
    o Modem. Este é o método padrão de conexão com a Internet discada. A maioria dos computadores atuais já não vem com modem. Em seu lugar, está instalada uma placa de rede 10/100, que permite conexão com a Internet via banda larga.
    o Placa de rede local (LAN – Local Area Network). Esta placa é usada pela maioria dos computadores, em especial aqueles plugados em uma rede ethernet no escritório. A placa permite acessar a internet, via rede, e outros computadores que fazem parte da mesma rede.
    o Modem a cabo. Dispositivo que permite conexão à Internet usando a rede de cabos da TV a cabo. Esse tipo de conexão atinge velocidade de até 10 MBps.
    o Modem DSL (Digital Subscriber Line). Esta é uma conexão de alta velocidade que trabalha em uma linha telefônica padrão. Usa a estrutura das operadoras de telefonia, e é a mais usada no Brasil atualmente.
    o Modem VDSL (Very high bit-rate DSL). Versão mais nova do DSL, o modem VDSL requer que sua linha telefônica tenha cabos de fibra ótica.

    Ajudinha informatica

    27 de abril de 2009 Posted by | como usar, computador, dica, dicas, hardware, internet, O que é | Deixe um comentário

    Afinal o que é o RSS?

    RSS é o acrónimo para Really Simple Syndication

    Com a quantidade de informação disponível na Internet, torna-se difícil encontrar e manter “debaixo de olho” o que realmente nos interessa.
    Não seria melhor termos a informação de que gostamos, precisamos e consultamos, entregue directamente, sem que fôssemos obrigados a procurar manualmente?

    O que é o RSS?

    É isso que faz o RSS.
    Como posso usar o RSS?

    Existem várias formas de tirar partido dos RSS; no entanto, para quase todas elas precisa de um software específico que os saiba interpretar: Os leitores/agregadores de feeds de RSS.

    Há muitos leitores de RSS disponíveis. Desde os que se instalam isoladamente no seu computador, até aos browsers mais recentes que já sabem tirar partido dessa funcionalidade.

    Todos estes sistemas lhe permitem ver e subscrever RSS. Uma vez escolhido o leitor de RSS, tudo o que precisa de fazer é escolher quais os RSS que quer receber, e configurá-los no seu leitor.

    O leitor de RSS uma vez em funcionamento, encarregar-se-á de analisar o seu conteúdos identificando quais são as últimas actualizações para o alertar.

    Alguns browsers mais avançados, como o Firefox, Opera e o Safari detectam automaticamente sempre que há RSS disponíveis numa página. Para mais informações sobre estas funcionalidades, consulte o site do seu Browser.

    Pode usar o RSS de 2 formas diferentes. Pode usar um serviço web-based como o Kinja (http://www.kinja.com/) que é gratuito, onde insere todos os sites que consulta habitualmente. Não precisa de voltar a esses sites. Entra na sua área do Kinja, e verá todas as actualizações disponíveis desde a sua última consulta.

    Pode também usar um leitor de feeds de RSS como o RSSOwl (http://www.rssowl.org/) que também é gratuito, mas funciona de forma diferente, já que necessita de fazer o download da aplicação para o seu computador, e depois inserir os feeds dos sites/blogs que pretende acompanhar.

    2 de abril de 2009 Posted by | Blospot, computador, dica, dicas, internet | Deixe um comentário

    Quer aprender?

    criaturas_001.gif image by evertonlog

    Então leia,leia,leia,leia…
    É a melhor forma de aprender.
    Na internet tem de tudo ( de bom e de ruim)
    Basta procurar.

    computador_001.gif image by evertonlog

    30 de março de 2009 Posted by | Blospot, como usar, computador, dica, dicas, emprego, google, internet, Marketing pessoal, mp3, msn, O que é, orkut, pc, pirataria, Tutorial, windows | Deixe um comentário

    Confira sete novidades e avanços do IE8

    Confira sete novidades e avanços do IE8 com as quais a Microsoft espera recuperar sua presença no mercado e reduzir a euforia em torno do Firefox.

    Download do IE 8 disponivel no site da Microsoft



    1) WebSlices

    O novo recurso WebSlices mantém o internauta atualizado sobre mudanças frequentes em determinadas áreas de web sites – notícias, cotações, resultados esportivos, previsões do tempo etc. – , que sejam compatíveis com o recurso, e as oferece na barra de Favoritos do browser. Assim, em vez de navegar até uma página de notícias, por exemplo, o internauta pode optar por receber um alerta na barra quando há uma atualização daquele conteúdo.

    Ao clicar no ícone em destaque, o usuário acessa um preview da nova informação e, se desejar, pode acessar o site pra ter a informação mais completa.

    Os sites compatíveis com o WebSlices são identificados por um ícone verde, que é exibido ao passar o mouse sobre as áreas que oferecem o recurso. Entre os sites compatíveis o WebSlices, desde a versão RC1 do IE 8, estão eBay, Digg e Facebook. O IDG Now! também conta com o recurso no novo IE8.

    2) Tab Groups

    A Microsoft foi acusada de copiar a idéia de navegação por abas criada pelo Firefox. No IE 8, a empresa busca ampliar e organizar o conceito de navegação por abas o popularize com o Tab Groups.

    Mesmo com abas, o internauta pode se perder entre tantas janelas abertas dentro do browser. O Tab Groups organiza as abas relacionadas. Por exemplo, abas abertas do mesmo site são colocadas lado a lado e marcadas com a mesma cor. Desta forma, as abas podem ser fechadas ou movidas como um bloco único.

    3) Botão de compatibilidade

    Sites que não são compatíveis com o IE8 exibem imagens e textos de forma irregular. O botão Compatibility View permite que o usuário do IE8 visualize o site com a ferramenta de renderização do IE7. Desta forma, ao clicar no botão, a página volta ‘ao normal’.

    O botão de compatibilidade se parece com um pedaço de papel rasgado e localiza-se do lado direito da barra de endereços. O internauta pode manter uma lista de sites que devem ser exibidos com o recurso in Compatibility View para não terem de clicar no botão a cada visita.

    4) Acelerador

    Desenvolvido para oferecer opções de internet instantaneamente ao internauta, o ícone Accelerator (uma seta azul) aparece toda vez que o usuário destaca uma palavra ou frase na página web. Clicando no ícone, diversos serviços relacionados à palavra selecionada aparecem em uma lista.

    Por exemplo, se o internauta seleciona a palavra “São Francisco” em qualquer página web, pode clicar no ícone Accelerator e visualizar uma lista de opções ligadas a São Francisco, como a posição da cidade em um mapa, na opção Maps, ou fazer uma busca de conteúdos relacionados àquela palavra.

    O usuário pode criar diversos aceleradores usando os sites mais populares na web. Entre eles estão todos os serviços do Google, do Yahoo, da plataforma Windows Live, da Wikipedia, do YouTube e de redes sociais como Facebook e Linkedin. 

    5) Navegação privada

    O Google Chrome lançou o modo de navegação privada e a Microsoft segue a mesma tendência com o recurso In-Private no IE8.

    Quando o internauta está no In-Private Browsing, o IE não armazena dados sobre sua navegação. Ele desabilita arquivos temporários de internet, histórico, cookies e senhas.

    Para acessar recurso, o usuário deve clicar em Ferramentas (Tools) e selecionar o In-Private Browsing. Ao navegar neste modo, um ícone do In-Private é exibido à esquerda da url na barra de endereços. Para desativar esta função basta fechar a janela correspondente.

    6) Caixa de buscas avançada

    A caixa de buscas do IE 8 ganhou funções para ser mais flexível. O usuário pode escolher a ferramenta de buscas que desejar e modificar sua seleção clicando nos ícones dos buscadores que adicionou em sua lista.

    Além do Live Search, a área de buscas do IE8 já inclui Yahoo, Google, The New York Times, YouTube, Amazon, eBay e Wikipedia.

    7) Barra de endereços inteligente

    A Smart Address Bar do IE8 transforma a área de exibição da URL em um campo de buscas, assim como o Firefox 3. Se o internauta digita uma palavra na barra de endereços, o IE faz uma busca pelo histórico de navegação do usuário, por seus favoritos e feeds para encontrar sites relacionados ao que ele deseja acessar.

    Os resultados se baseiam em títulos de páginas bem como em palavras-chave de endereços web, que são divididas em três grupos: Histórico, Favoritos e Feeds

    A função é interessante se o usuário quer resgatar um vídeo, uma foto ou reportagens que lhe interessaram, mas não se lembra dos endereços onde as encontrou antes.

    29 de março de 2009 Posted by | Blospot, como usar, computador, dica, HTML, internet explorer | Deixe um comentário